Ecossistema de Empreendedorismo: acelerando sua startup

No dia 19 de março, aconteceu na UNIMEP de Sta. Bárbara o encontro “Ecossistema de Empreendedorismo: acelerando sua startup”.

Com o apoio do CAF (Comitê Acelera FIESP), da Sýndreams Aceleradora de Startups e Empresas, da UNIMEP, do CIESP de Sta Bárbara e da Incubadora de Empresas José João Sans foi possível apresentar aos empreendedores da região algumas informações importantes do ecossistema empreendedor brasileiro.

Na abertura do evento, os diretores do CAF, Fernando Seabra e Marcus Maida, apresentaram os resultados obtidos nas 18 Etapas do Concurso Acelera Startup Fiesp. Os números confirmam a importância do Concurso Acelera Startup e o coloca como o maior da América Latina.

O evento contou também com a apresentação dos seguintes temas:

  • “Ecossistema de empreendedorismo”com Marcus Maida – representante do CAF
  • “Pilares da Criação – Pitch”com Fernando Seabra – diretor do CAF
  • “Lean Startup”com Sandra Elisabethmentora e diretora da Sýndreams Aceleradora

A mensagem principal deixada pelos palestrantes foi a de que o empreendedor é a peça chave do empreendimento, ou seja, ele é que precisa dar o start sabendo que também precisará investir em sua ideia e que sozinho não conseguirá chegar em lugar nenhum!

A seguir algumas fotos do evento:

Fernando Seabra – Diretor CAF; Bruno Aguiar – Representante Incubadora de Empresas de Sta. Bárbara; Rafael Razuk – Coordenador Engenharia Elétrica UNIMEP; Marcus Maida – Diretor CAF; Sandra Elisabeth – Diretora Sýndreams; Stéfano Carnevalli – Diretor Sýndreams; Edgar Brito – Profº UNIMEP e Manoel Mendez – Profº UNIMEP

Continue reading “Ecossistema de Empreendedorismo: acelerando sua startup”

O cliente sempre tem razão?

Esta uma questão amplamente discutida no marketing, afinal de contas o cliente é quem mantem financeiramente a estrutura da empresa em pleno funcionamento!

O problema é que estas discussões ficam sempre no que acontece durante o ciclo de vendas (pré-venda – efetivação da venda e pós-venda) e ninguém discute esta “razão do cliente” antes da elaboração do produto ou serviço final.

Um exemplo disto é o aumento das marmitas. Já pensou qual é o real motivo das pessoas carregarem marmitas saudáveis (mesmo as que possuem boas condições financeiras) ao invés de comerem em restaurantes? Sei que na maior parte das vezes é a própria nutricionista que recomenda ao cliente cozinhar seu próprio alimento, devido ao exagero de temperos, gorduras saturadas e combinações de pratos que os restaurantes usam.

Muito bem, já sabemos disto tudo, mas me parece que alguns donos de restaurante ainda não entenderam isto e caem na tentação de promoções, vender mais barato ou comprar produtos de qualidade ruim para diminuírem seus custos.

Conseguiram perceber uma descombinação entre a necessidade e desejo do cliente e o que a empresa está oferecendo? E então, o cliente tem ou não razão?

(Este mesmo exemplo vale para diversos outros tipos de produtos e serviços, usei este porque é mais simples de perceber as nuances).

Se a empresa não consegue atender o cliente no que ele precisa, ela o perde, e muitas vezes sem se quer saber o motivo. Buscar diferenciação é mais do que apenas oferecer um “plus” do produto ou serviço, é entregar para o cliente o que ele busca sem que precise dar um “jeitinho” para usar.

Tudo isto para afirmar que o cliente é fundamental para uma empresa desde a idealização do produto e serviço não podendo ser esquecido em nenhum momento do processo de desenvolvimento do plano de negócios, pois a cada esquecimento é um passo dado ao caminho do insucesso!