Da série planejamento estratégico: inovar com ou como startup?

No atual cenário de inovações e mudanças tecnológicas constantes empresas estão buscando se atualizar para manter-se estáveis no mercado.

Esta “corrida tecnológica” tem causado algumas dúvidas em empresas já estabelecidas, que veem seu produto e serviço sendo substituido por inovações criadas por jovens em startups.

Uma pergunta recorrente neste meio é o que fazer para acompanhar as mudanças, com os poucos recursos disponíveis e com a mesma energia e disposição de uma startup!

A sugestão neste caso é atuar com startups ou como startups.

Atuar com startups significa identificar uma equipe de empreendedores que estão desenvolvendo um produto ou serviço que “converse” com as necessidades iniciais da empresa e que juntos possam criar algo relevante para o mercado, sendo vantajoso para ambos. Geralmente este segue um modelo de inovação aberta e tem sido cada vez mais utilizado por grandes empresas para o desenvolvimento e lançamento rápido de inovações.

Já uma atuação como startups significa desenvolver um produto ou serviço inovador, internamente na empresa (com equipe própria), da mesma forma que as startups desenvolvem, pensando em um produto mímino viável e colocando em prática com estratégias de planejamento lean.

Há ainda a possibilidade de se juntar ambas as estratégias, dependendo da expectativa da empresa e dos objetivos finais do processo de inovação.

O mais importante, é que quando a empresa não conegue fechar o ciclo sozinha, deverá buscar parceiros que á auxiliem neste processo.

A Sýndreams Aceleradora é pioneira neste modelo de atuação entre empresas e startups, tendo diversos cases de sucesso, como é possível verificar em seu site. O modelo de planejamento estratégico lean facilita o processo de inovação interna das empresas e de startups, aumentando a probabilidade de sucesso!

Tomar a decisão se a inovação deverá ser aberta (com startups) ou fechada (como startups) precisa ser pensada e estruturada internamente pela diretoria da empresa para que não haja arrependimentos futuros.

Geralmente esta decisão acontece durante o processo de inovação de produtos, já que inicialmente, nem sempre se sabe o que será desenvolvido, partindo apenas do desejo de se fazer algo novo.

A dica de ouro é sempre começar lean, com os recursos físicos e financeiros disponíveis, reconhecendo o mercado e ouvindo o feedback dos clientes para que se crie algo representativo para o público alvo e lucrativo para a empresa.

Bons negócios a todos!

O que são mulheres empreendedoras?

No mês de março comemoramos o Mês da Mulher! Período este que somos lembradas pelo o que somos, o que fazemos e pela luta diária que vivemos.

Eu, como mulher e empreendedora, não poderia deixar passar a oportunidade de apresentar as grandes mulheres empreendedoras que estão, hoje, começando a empreender.
Sandra Elisabeth
Primeira mulher sócia fundadora de uma aceleradora de startups no Brasil.

Continue reading “O que são mulheres empreendedoras?”