Definindo a cadeia de valor em uma startup

Todo cliente compra valor, benefícios! Sendo assim, o objetivo das empresas deve ser desenvolver e entregar valor! Parece simples, mas não é!

Certa vez, em uma visita técnica à uma empresa reconhecida por sua política de proteção ao meio ambiente, ouvi um dos visitantes questionando a quantidade de ônibus, movidos à diesel, no estacionamento da empresa (estes ônibus eram usados para levar os colaboradores de casa para o trabalho).

Pois bem, é claro que esta pergunta ficou sem resposta!

Mas serviu para deixar claro que o cliente que compra “proteção ao meio ambiente” quer ter a certeza de que está pagando por algo real, do começo ao fim.

Este do “começo ao fim” é conhecido como cadeia de valor, ou seja, o conjunto das atividades executadas por uma empresa para desenvolver, produzir bens e serviços, comercializá-los e entregá-los aos clientes (segundo Rocha, Ferreira e Silva, 2012).

Para definir a cadeia de valor de uma empresa é necessário de atentar principalmente à estratégia da empresa, ao que o cliente desta espera e o que ela pretende entregar.

No passado, muitas empresas que queriam vender qualidade acabaram por pagar o proceso de certificação ISO para todos seus fornecedores. Apesar de parecer absurdo, isto agregou muito valor à cadeia produtiva e o cliente percebe este fato, o que faz o investimento valer a pena e ter retorno no longo prazo!

E para uma Startup, alguém que está começando? O que é necessário se atentar?

Desenvolver a cadeia de valor certa desde o início pode diferenciar um MVP (produto mínimo viável) de sucesso do de fracasso.

Na hora de pensar sua cadeia de valor, se pergunte:

  • Quem é o cliente?
  • O que ele compra?
  • Qual valor é importante para ele?
    • Tipo da matéria-prima?
    • Questões ambientais?
    • Equidade de gêneros?

Respondidas estas questões você poderá decidir sobre seus fornecedores, principalmente!

Por exemplo, se resolver ter um restaurante para atender Veganos, não deverá comprar o leite de soja de empresas que tenham em seu portifólio produtos de origem animal . Mesmo que o item comprado não contenha nenhum traço animal, o Vegano não irá consumir devido seu posicionamento ético e moral!

Perceba, que não há um certo ou errado.

A decisão sobre sua cadeia de valor é que vai dizer qual o público-alvo você irá atender!

Lembre-se que uma cadeia de valor começa sempre nos insumos, passando pela transformação de insumo em matéria prima, depois pela industrialização, distribuição e finalmente chegando no cliente final.

Todos estes elos são importantes.

Uma falha, em qualquer um dos pontos irá prejudicar seu empreendimento.

Por isso, antes mesmo de começar avalie bem quem é o seu cliente e o que ele espera de valor do seu produto.

Compreendendo estes dois pontos, provavelmente você irá acertar na estratégia de valor do seu produto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *