Algumas curiosidades sobre o Lean

Não é segredo nenhum, e acredito que todos saibam que o Lean Manufactoring foi uma evolução do Sistema Toyota de Produção, que surgiu em meados dos anos 50.

Para compreender o que é o Lean e sua importância no ganho de lucratividade das empresas é importante ressaltar que o Sistema Toyota de Produção (assim chamado porque foi aplicado a primeira vez na fábrica de automóveis da Toyota) surgiu da necessidade de se produzir algo sem a existência prévia de recursos físicos e financeiros.

O Japão estava saindo da Segunda Guerra Mundial, praticamente destruído e sem recurso financeiro, humano e territorial. As pessoas também não tinham recursos econômicos para comprarem. Era necessário fazer a economia do país girar e nada melhor do que a indústria, que contrata e gera emprego iniciar o processo!

Porém, nem mesmo a indústria tinha recursos suficientes para fazer grandes estoques e matéria prima, ter uma fábrica grande cheia de máquinas, equipamentos e muitos funcionários trabalhando. Não existia nem mesmo espaço físico para o modelo ser copiado do que Ford fazia nos Estados Unidos.

E foi neste cenário que Ohno (precursor do Lean) precisou inovar na maneira de pensar e estruturar a linha de produção de Ford. O conceito do fluxo de trabalho era interessante, porém não haveria possibilidade de se haver estoques. Assim, o ideal era fazer uma produção puxada, onde se produziria exatamente o que o cliente desejava, precisava e no preço que ele estava disposto à pagar. Devido a escassez era imprescindível que o produto final tivesse qualidade, já que o retrabalho representaria um custo que a empresa não tinha como arcar naquele momento.

E assim nasce o Lean Manufactoring, de um momento de escassez e dificuldade, onde ser enxuto não era escolha e sim obrigação!

Na economia, algumas teorias afirmam que os países se desenvolvem muito mais na crise do que na abundancia, pois é na dificuldade que conseguimos enxergar saídas “criativas” para o problema em questão.

É claro que o Lean não é única e exclusivamente redução de custos e de desperdícios, é também uma maneira sistemática de se resolver os problemas, padronizando as possibilidades e instituindo métodos para a ação. E como tudo isso é feito por pessoas, as empresas que implementam o Lean em sua totalidade precisam valorizam sua mão de obra, já que são as pessoas que efetivamente colocam o Lean na prática!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *