Porque minha startup não é interessante para uma aceleradora?

Muitos empreendedores não entendem porque suas ideias foram “rejeitadas” por uma aceleradora, afinal sua ideia pode se transformar em um negócio viável e gerar lucros.

Se o negócio é viável e pode gerar lucros, porque não foi aceito por uma aceleradora?

Para responder esta pergunta, primeiro é necessário entender qual o papel das aceleradoras no cenário empreendedor. Uma aceleradora é a responsável por auxiliar empreendedores a tirarem suas ideias do papel e transformá-las em negócios rentáveis em um curto espaço de tempo, por isso o nome aceleradora!

O que acontece é que não existem milagres, as aceleradoras não pulam etapas do processo gerencial e administrativo para chegarem a um resultado positivo em um curto espaço de tempo (geralmente entre 6 meses e 1 ano). Para isso acontecer, dentro do prazo e resultado esperado, é necessário que a startup atenda a 4 requisitos básicos, representados na figura abaixo:

Startup x Investidor

Continue reading “Porque minha startup não é interessante para uma aceleradora?”

Quando parar?

Tenho apresentado em meus artigos vários argumentos para que os empreendedores continuem empreendendo e buscando a realização de seus sonhos, entretanto sei que nem sempre é possível conseguir bons resultados, principalmente em um momento de crise econômica, política e social como a que vivemos agora.

Então, o que fazer? Continuar tentando ou parar e ir fazer outra coisa?

Como mentora e empreendedora minha resposta é continue tentando, porém identifique o seu momento de parar!

Cada um tem um “momento de parar” diferente, assim como existem pessoas com gostos musicais diferentes…

Vou tentar aqui deixar algumas reflexões para que você perceba se esse é o seu momento de parar ou de seguir em frente:

 

Continue reading “Quando parar?”

Atendendo com exatidão o que o cliente precisa!

Alguns empreendedores tem me questionado sobre como fazer para atender realmente o cliente, para saber o que ele precisa de verdade e assim não gastar tempo e dinheiro em coisas que não agregarão valor ao produto final!

Pois bem, escrevo este artigo para exemplificar o como compreender realmente o cliente!

Primeiro, é importante que o empreendedor desenvolva um MVP (produto mínimo viável) para vender a seu cliente final. Não falo aqui sobre um produto teste, uma pesquisa ou um protótipo; falo de um produto ou serviço que será vendido a um preço “X” ao cliente final.

Esta é uma etapa importante, pois é muito difícil o cliente conseguir imaginar o que vai ser o produto, se ele vai precisar disto um dia… e se ele vai querer pagar pelo produto. Geralmente as pessoas respondem positivamente um questionário, porque é apenas um questionário – não exige que ele no final faça uma aquisição, uma compra ou o download de um aplicativo.

Nós somos assim! Tendemos a fazer isso porque queremos agradar as pessoas, é natural do ser humano.

Continue reading “Atendendo com exatidão o que o cliente precisa!”

O poder do posicionamento de mercado

Tem se tornado constante empreendedores que me perguntam sobre como patentear um produto ou registrar uma ideia, objetivando que ninguém as copie! Sabemos que existe um processo bem específico para se realizar tais coisas e empresas especializadas em fazer isso! O que nos esquecemos é que patente não traz receita para a empresa startup e muito menos garantia de ganhos futuros.

O que quero dizer é que, apesar de importante, os esforços e recursos do empreendedor devem ser para posicionar seu produto ou serviço corretamente no mercado, mostrando ao mundo que este (produto ou serviço) é o original e que qualquer outro é uma mera cópia!

posicionamento de mercado

Continue reading “O poder do posicionamento de mercado”

O medo de errar

Falamos muito de inovação, criatividade para inovação, mudanças organizacionais, choque de gestão… mas percebo muita conversa e pouca prática!

Porque isso acontece? Porque as empresas não colocam em prática tudo isso que tanto discutimos no dia a dia? É simples: medo de dar errado!

Podemos dar várias justificativas, muitos vão dizer que não é bem medo… mas vamos ser honestos: quem não tem medo em mexer em time que está ganhando?

Pois bem, se ter medo é algo intrínseco do ser humano, como podemos amenizar esse medo, reduzir os riscos e inovar de verdade? Usando a metodologia Lean Startup e o conceito do MVP.

Já discuti o que é lean startup e MVP – produto mínimo viável em outros posts. Aqui quero mostrar como é possível utilizar-se deste conceito para diminuir os riscos e assim não temer o erro!

Continue reading “O medo de errar”